Aumenta o número de caminhões movidos à GNV no país

Aumenta o número de caminhões movidos à GNV no país

Com os recentes aumentos no preço do diesel, caminhoneiros e empresas do setor de transporte, estão se vendo obrigados a buscar alternativas aos combustíveis fósseis.

Como a realidade dos caminhões elétricos está ainda muito distante, a conversão para GNV é uma das opções para diminuir os custos.

Visando manter as propriedades do diesel, geralmente, os proprietários que decidem implementar a conversão GNV optam pelo sistema “Dual Fuel”.

Esse sistema, permite que o gás seja queimado juntamente com o diesel dentro da câmara de combustão.

Desse modo, não há necessidade de mudanças mecânicas no motor. O gás é injetado no sistema de admissão ou na turbina, junto com o ar. Caso o GNV acabe, o caminhão continua rodando normalmente apenas no diesel.

Alguns proprietários também, optam por colocar os reservatórios de gás apenas atrás da cabine, mantendo assim os tanques originais e sua respectiva capacidade.

Na ponta da caneta:

Vamos às contas: Mercedes-Benz, 460cv, Bitrem 9 eixos tanque com Peso Bruto Total (PBT) de 74 toneladas. O veículo sai de Lajes (SC) vazio até Araucária (PR) e volta carregado com combustível.

Antes da modificação, o consumo de diesel era de 1,6 km/l. Com a instalação do kit, a média passou para 2,25 km.

Segundo o motorista, os 6 cilindros de 150 m³ de gás conseguem atingir uma autonomia de 583 km.

Outro fator que deve ser levado em consideração, que com esses 6 cilindros, o peso do veículo aumenta 900kg.

Com o diesel custando R$ 7,568, sem o kit o custo de combustível da viagem seria de R$ 3.279,9.

Em julho, o GNV comercializado pela SCGás aos postos catarinenses foi de R$ 4,54 por metro cúbico.

Levando em consideração a média de consumo com o GNV e o preço dos dois combustível, o custo da viagem diminuiu para R$ 2.338,00 + R$ 681,00 do GNV, resultando no total de R$ 3.019,00.

Segundo o motorista, a viagem pode ser realizada em 12 horas, dependendo do trânsito. Ou seja, uma economia de R$ 260 dia.

Já em uma carreta-tanque Vanderleia, indo vazio e voltando carregado, o consumo de Lajes (SC) até Araucária (PR), cerca de 700km, o consumo de diesel fica em 2,90 km/l.

Ainda segundo o caminhoneiro, nesse caso, os 6 cilindros de 150 m³ de gás, são o suficiente para ir e voltar.