Caminhoneiros enfrentam atoleiros para entregar carga de oxigênio em Manaus

Caminhoneiros enfrentam atoleiros para entregar carga de oxigênio em Manaus

Quatro carretas que saíram de Porto Velho na quarta-feira(20), carregadas com 100 mil metros cúbicos de oxigênio, fornecidos pelo governo federal, enfrentam trechos intensos de atoleiros na BR-319, para conseguir chegar em Manaus, Amazonas.

Nos últimos dias, a capital esteve no centro de uma crise sem precedentes devido à falta de oxigênio nas unidades hospitalares. Diversos pacientes, com covid-19 e demais doenças respiratórias, vieram a óbito por falta de ar.

A previsão de chegada dos veículos está para esse Domingo (24). Em seguida, será iniciado o processo de distribuição aos centros hospitalares da região.

Ao todo, são aproximadamente 900 Km, sendo 350 Km de estradas sem pavimentação, em pleno bioma amazônico.

Nesse Sábado(23), o comboio de carretas percorreu o trecho do meio, que vai do km 250 ao km 656, e é um dos mais danificados da rodovia.

Fortes chuvas pioraram as condições da pista, causando atoleiros, saboeiros e saída de pista.

Além de seis viaturas da Polícia Rodoviária Federal, que escoltam a carga, o comboio tem o apoio de veículos do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes, o Dnit.

Segundo a PRF, há outro comboio com mais 90 mil metros cúbicos de oxigênio e que deve chegar à Manaus na próxima semana.