Entenda porquê está aumentando o número de caminhoneiros que morrem dormindo

Entenda porquê está aumentando o número de caminhoneiros que morrem dormindo

Nos últimos anos, o número de caminhoneiros encontrados mortos dentro da cabine dos caminhões disparou no Brasil.

Mas afinal, porquê tantos caminhoneiros morrem dormindo?

Com base em dados coletados nos últimos quatro anos, é possível afirmar que uma maioria esmagadora das mortes de caminhoneiros em cabines, por causas naturais, foi considerada morte súbita.

A morte súbita, geralmente tem origem no coração e por isso, os caminhoneiros são tão afetados.

As duas causas mais comuns de mortes súbitas por conta do coração, são o infarto fulminante e arritmias cardíacas malignas.

A morte súbita pode ser revertida se as manobras de ressuscitação cardiorrespiratória forem iniciadas imediatamente. 

Atualmente existem aparelhos desfibriladores em shoppings, aeroportos, estádios, casas de show e até mesmo espalhadas pelas ruas em muitas cidades do mundo.

Considerando uma das causas mais comuns da morte súbita são as arritmias cardíacas, a existência de um desfibrilador por perto pode salvar a vida do paciente. Episódios de morte súbita ocorridos em via pública sem a presença de desfibrilhador apresentam apenas 7% de chances de serem abortados, contra 70% de chance de sucesso, caso o desfibrilador seja usado.

Sozinhos na cabine:

Como a maioria dos caminhoneiros viaja sozinho e passa boa parte do tempo sem companhia, quando ele sofre um infarto ou arritmia cardíaca, não há ninguém por perto.

Em alguns casos de morte súbita em caminhoneiros, às vítimas foram encontradas caídas dentro da cabine, tentando sair do veículo e pedir ajuda.

Como evitar:

Problemas cardiovasculares podem ser evitados ou pelo menos retardados, quando o paciente mantem uma dieta saudável e realiza atividades físicas com frequência.

CaminhoesPesados - Twitter Search / Twitter

Outra recomendação dos médicos, é que o paciente evite eventos que gerem estresses.

A gente sabe, que essas três recomendações são totalmente inversas à rotina de um motorista profissional.

Além de não ter a disponibilidade de manter uma dieta saudável, realizar atividades físicas durante as viagens é praticamente impossível. Dependendo do dia, o trânsito e outros motoristas, proporcionam diversas horas de estresse.

Longas jornadas de trabalho e prazos apertados, intensificam ainda mais o quadro de estresse em motoristas.

Há uma solução?

Caso você não consiga seguir nenhuma das recomendações acima, o recomendado é que realize exames clínicos com frequência.

A chance de detectar e curar um problema de saúde no seu estado inicial é muito maior. Além disso, exames de rotinas ajudam a diagnosticar outras doenças que podem levar o paciente ao óbito.

Corra!

Por mais que sua rotina possa estar exaustiva, a corrida é uma atividade aeróbica que melhora a capacidade do coração de bombear o sangue para o restante do corpo. Com a prática regular, há aumento do condicionamento físico, fazendo o corpo economizar energia para realizar algumas tarefas, como dirigir.

Os efeitos positivos já podem ser sentidos na segunda ou terceira semana praticando corrida de longa duração e baixa densidade. E o melhor é que, ao longo do tempo, seu condicionamento vai aumentando cada vez mais e afastando os problemas cardíacos.

Correr é uma excelente forma de reduzir os níveis de colesterol “ruim” (LDL) e aumentar as taxas de HDL, o bom colesterol. Segundo o artigo científico “Running as a Key Lifestyle Medicine for Longevity”, quem pratica esse exercício físico vive cerca de três anos mais do que os não praticantes.