Novo diretor da PRF de Lula defende traficantes

A favor da descriminalização das drogas e LGBT, conheça o nome de Lula para a direção-geral da PRF

O candidato eleito à suplente de deputado estadual pelo PT, Fabrício Rosa, é o principal nome do Governo Petista para assumir a direção-geral da Polícia Rodoviária Federal (PRF), no ano que vem.

Assumidamente gay, Fabrício atuou como PRF por 17 anos e é um dos diretores da Rede Nacional de Operadores de Segurança Pública LGBTQI+, formada por policiais gays, lésbicas, bissexuais, travesti e transexuais que combatem a LGBTfobia institucional.

Em entrevista, Fabrício afirmou que tem vergonha da Polícia Rodoviária Federal (PRF), ser a instituição que mais apreende drogas no Brasil.

Além disso, o agente defende que os os traficantes são vítimas da sociedade e que majoritariamente, são jovens negros, pobres e “não violentos”.

As declarações de Fabrício preocupam especialistas em segurança público e os próprios agentes da Polícia Rodoviária Federal.

Goiano é cotado para direção-geral da PRF