Transportadora homenageia Ayrton Senna em Volvo FH 540

Transportadora homenageia Ayrton Senna em Volvo FH 540

Considerado um dos maiores pilotos da história da Fórmula 1, Ayrton Senna continua sendo fonte de inspiração para muitos entusiastas do automobilismo.

Diante de seus feitos históricos, a transportadora Rodoviário Nova Era Ltda decidiu homenagear Senna com um grafismo especial em um de seus caminhões.

O escolhido foi um Volvo FH 540 6×4, acoplado em um carreta prancha e utilizado para o transporte de cargas indivisíveis.

Outra empresa que homenageou o piloto brasileiro foi a Rodobinho Transportes Ltda de Urupês, SP.

Além das cores que remetem a bandeira brasileira, o extrapesado estampa nas laterais uma foto do icônico piloto, acompanhada da marcante assinatura. O trabalho de customização foi realizado pela SVD Acessórios.

Nascido em 1960 na cidade de Santana, São Paulo, o piloto brasileiro começou sua carreira competindo no kart em 1973 e em “carros de fórmula” em 1981, quando venceu as Fórmulas Ford 1600 e 2000.

O que diferenciava Ayrton Senna dos demais pilotos, além do seu talento, era sua destreza, competitividade e ousadia. De acordo com relatos, Ayrton sempre buscava ser o melhor e quando era, tentava superar ele mesmo.

Essas características levaram Senna a se consagrar campeão mundial da Fórmula 1 três vezes, em 1988, 1990 e 1991.

Tema da Vitória, capacete amarelo e bandeira do Brasil: três curiosidades  sobre Ayrton Senna | GZH

No GP Brasil de 1991, Ayrton Senna fez o que muitos pensavam que era impossível: restando 10 voltas para o final, a diferença para Patrese, segundo colocado, era de 36 segundos, quando Senna percebeu que sua caixa de câmbio não estava mais engatando as marchas.

Nas sete voltas finais, o brasileiro ficou somente com a sexta marcha e a diferença para o italiano foi caindo aproximadamente quatro segundos por volta.

A diferença diminuía a cada volta, até que a chuva apareceu restando três voltas, deixando todos os brasileiros apreensivos até o final. Patrese forçava para alcançar Ayrton, enquanto o brasileiro acenava pedindo o fim da prova, por conta da chuva que só se intensificava.

Com um enorme esforço físico, Senna lutou até o fim e conquistou sua primeira vitória no GP do Brasil, levando o público de Interlagos ao delírio.