Após ser impedido de dormir em posto, caminhoneiro dorme ao volante e tomba carreta

Após ser impedido de dormir em posto, caminhoneiro dorme ao volante e tomba carreta

Um caminhoneiro, identificado como Daniel Salamaia, morador de Fazenda Rio Grande (PR), região metropolitana de Curitiba, tombou a carreta que conduzia após dormir ao volante na BR-153, em Marília, São Paulo.

Após o acidente, o caminhoneiro desabafou nas redes sociais:

“Senhores queria compartilhar minha situação, nós motoristas sabemos o que acontece nas rodovias por onde passamos. Aqui é só um desabafo, posto gigantão Marília SP, parei as 22:20 pedi pra dormir, e o segurança diz só mediante abastecimento, falei estou com tanque cheio mais eu pago, disse ele que não podia só abastecendo. Daí fui no restaurante pegar uma marmita comi sentado no meio fio, e segui às 23:01 e tombei, não estou culpando ninguém é só um desabafo” contou Daniel.

A lei 13.103, de 2015, conhecida como Lei do Descanso determina paradas de 30 minutos a cada cinco horas e meia ininterruptas ao volante. Além disso, o motorista profissional deve parar por uma hora durante essa jornada para se alimentar. Outra regra é que o condutor faça um intervalo diário de 11 horas entre uma viagem e outra.

No entanto, apesar da lei obrigar o caminhoneiro a “descansar”, ela não prevê nenhum tipo de estrutura para que os motoristas profissionais possam parar e descansar em segurança.